Auto-afirmação.

>Hey pessoal,

Um post diferente, num dia diferente e com uma idéia particular sobre um determinado assunto (como sempre).
Quero falar sobre auto-afirmação. Sim, auto-afirmação.
Não uma visão ‘psicológica’ da coisa, mas a MINHA visão!
Sendo assim, vamos ao que interessa…
Diariamente cruzo com pessoas que apresentam, quase que constantemente, a necessidade de se auto-afirmar, seja profissionalmente, emocionalmente, intelectualmente ou afins.
Então, resolvi escrever sobre isso para tentar sanar algumas dúvidas e, se tudo correr como o esperado, semear algumas outras =]

Então, entre conversas e divagações, descobri que em determinado período de nossas vidas, todos passamos por uma fase de auto-afirmação e aceitação dos outros. Normalmente isso acontece na adolescência e até uma parte da juventude. No dito período em que nossas personalidades encontram-se em fase de formação.
Mas e quando alguém, com uma determinada idade, passada a saudosa juventude, demonstra tal comportamento? Seria isso um distúrbio? Uma defasagem ocorrida na fase inicial do desenvolvimento cognitivo e/ou emocional?
Acredito que pessoas que já não passam mais por uma fase ‘técnica’ de desenvolvimento (seja ele psicológico, emocional, cognitivo, de caráter…) podem ter dificuldades severas com sua auto-estima e usam a auto-afirmação para esconder suas fragilidades, seus medos entre outras dificuldades.
Uma vez que a ‘auto-estima’ é o que nós pensamos sobre nós mesmos e ela pode ser alimentada ou destruída em nossa infância pelos adultos, conforme tenhamos sido respeitados, valorizados ou amados e, acima de tudo, encorajados a confiar em nós mesmos. Mas, mesmo que os fatores externos tenham tal influência, o que importa é o que NÓS pensamos sobre nós mesmos…
Mesmo que todos te admirem, te amem e te tenham como influência é a SUA opinião sobre você que realmente importa. E às vezes as nossas expectativas sobre nós mesmos não são atingidas ou superadas e isso faz com que nossa auto-estima seja destruída, por mais que todas as outras pessoas nos considerem um grande sucesso. O fato de sermos vistos como bem sucedidos pelos outros não muda a nossa auto-estima, mas nos dá certa tranquilidade e alívio em relação à nossa angustiante sensação de fracasso. Nada além de alívio momentâneo porque o ‘fracasso’ ainda está lá…
Factualmente, a elevação da nossa auto-estima não depende da opinião alheia. Depende antes de uma evolução de consciência que nos faz perceber que pouco importa se causamos ou não uma boa impressão nos outros.
Só aí, poderemos entender que, independente de quem somos para a sociedade, somos seres exclusivos. Somos a ‘empresa’ mais importante do mundo e não precisamos nos auto-afirmar para mostrar quem somos (ou quem não somos de fato) para ninguém.

So it is…

Beijos de uma cabeça fumaçante!

Anúncios

3 thoughts on “Auto-afirmação.

  1. >A linha tênue que separa a razão da emoção você conhece bem, talvez seu texto seja emotivo, mas ele e você tem razão.A idéia da auto afirmação sempre descamba e acaba sendo recheada pelo o ego, orgulho e para os mais medíocres a insegurança… o que acaba sendo lamentável.Querendo ou não, dia a dia, nós mostramos quem somos, falamos e escutamos, agimos e reagimos, é assim que nos afirmamos como seres coletivos.Mas ter opinião não significa formar opinião, assim como "dar um conselho" não se confunde com "dar uma ordem" e muito menos "com dar uma dica".Belo blog, bom texto.

  2. >"Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho…" (2 Timóteo 2:15)É sempre bom confiar em si mesmo, porém, nós não temos o poder nas nossas mãos, por isso, pensar que eu posso fazer tudo e que "SOU BOM!" as vezes não é lá a melhor das idéias. Realmente, eu não preciso provar nada pra ngm, a não ser Ele. Eu sei que eu realmente sou um fuleragem, um mané, que só faço besteiras, e seria pior ainda se não fosse a graça de Deus. É ele quem tem o poder, daí vem a minha "Deus-estima" saca? XD~ Não é o que os outros pensam, nem o que eu penso sobre mim, é o que Ele acha que eu sou. É por Ele que eu quero ser aprovado."Só aí, poderemos entender que, independente de quem somos para a sociedade, somos seres exclusivos."Daí eu lembrei da música: "Eu não preciso ser reconhecido por ninguém, a minha glória é fazer com conheçam a Ti. E que diminua eu, pra que tu cresça Senhor…" A música é massa. #ficadicaBeiiiijo Glorinhaaaa ;D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s