Quer ser social media? Tem certeza?

dicas-para-analistas-de-mídias-sociaisTodo conhecimento tem seu espaço: formados em exatas podem trabalhar com análise de dados e métricas, formados em TI são excelentes para automatizar processos e desenvolver recursos para facilitar o trabalho de todos e, claro, quem possui formação em ciências humanas e comunicação podem atuar em praticamente todas as frentes.

Eu sei que o assunto é meio batido, mas gostaria de colocar aqui minha opinião sobre os requisitos importantes para um analista de mídias sociais. Primeiramente, depende da especialidade que você pretende seguir. Cada área exige certas habilidades próprias e não dá para um profissional ter todos os requisitos para executar todas as áreas.

Mas uma coisa tem que ser essencial: ter formação acadêmica e conhecimentos sólidos. Não dá para qualquer um assumir trabalhos dentro de social media. Nisso, todo conhecimento tem seu espaço: formados em exatas podem trabalhar com análise de dados e métricas, formados em TI são excelentes para automatizar processos e desenvolver recursos para facilitar o trabalho de todos e, claro, quem possui formação em ciências humanas e comunicação podem atuar em praticamente todas as frentes.

Em cada especialidade de social media, há alguns requisitos que são mais importantes. Por exemplo, um especialista em produção de conteúdo deve, além de ter uma redação clara e linguagem adequada, possuir um espírito jornalístico para ir atrás de pautas e verificar informações. Um community manager deve gostar de lidar com pessoas, ter paciência e proatividade em ir atrás de resolver problemas e desenvolver relacionamento com os usuários. Um analista de métricas deve ter afinidade com números e ter um equilíbrio entre conhecimentos matemáticos e embasamento em marketing.

Para desenvolver algumas dessas habilidades, cursos ajudam muito para aprendizado e atualização, mas costumo dizer que não adianta nada você fazer mil cursos se você não põe em prática o que aprendeu e, principalmente, não transforma isso em portfólio. Por exemplo, se você faz um curso de monitoramento e métricas, por que não pegar um trial de ferramenta (como o Scup já oferece) e fazer uma pequena análise sobre alguma marca ou assunto específico e disponibilizar isso em algum blog ou slideshare?

Além de sedimentar o conhecimento adquirido, você mostra para o público (e futuros empregadores) de que é capaz de fazer o trabalho e ainda por cima fica sujeito a feedbacks construtivos de profissionais mais experientes. Digo isso porque o que mais tem no mercado hoje são currículos cheios de cursos realizados, mas poucos mostrando que esses cursos trouxeram algum resultado ou que mostram o que o profissional aprendeu com tudo isso.

Finalizo enfatizando um conselho dado por muitos profissionais da área: busque se diferenciar dos outros profissionais, tenha algo que os outros não possuem. Veja o que estão fazendo atualmente e faça diferente. Pergunte, peça conselhos e, principalmente, não pare. Bons profissionais, cedo ou tarde, são sempre reconhecidos.

Texto originalmente postado por Gabriel Ishida no blog do Scup.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s