Por acaso você sabe com quem está falando?

A moda dos desprezíveis

Olá, tudo bem?

Pois é amigos, eu acreditava que o próximo post desse empoeirado blog seria algo mais propício para a época, mas, como ainda falta MUITO pra vida ser do jeito que a gente quer, vou despejar aqui uma última experiência “natalina”.

Um certo indivíduo, possivelmente não satisfeito com a sua própria vida, resolveu me abordar na rua e me interpelar como se toda a autoridade do mundo estivesse em seu poder. Perguntando sobre diversos assuntos, ele procurava sempre os direcionar para a minha pessoa. Lógico que as perguntas eram completamente pessoais e eu não conseguia entender onde, exatamente, a conversa iria desembocar.

Continue a ler Por acaso você sabe com quem está falando?

Auto-ajuda…

Ok, ok meus leitores, eu mereço vááárias chamadas nada delicadas por deixar todos vocês sem meus malucos pensamentos e estou aqui para receber todas as 50 chibatadas! Apesar de tal castigo, gostaria de compartilhar um pensamento com vocês, hoje…

Eu estava fuçando todas aquelas novidades que apareceram hoje no facebook quando percebi a quantidade que a maioria das publicações que eu acompanhava tinham um “quê” de auto-ajuda. Sempre citando exemplos de superação, sempre com palavras estimulantes, entre outras coisas… Então eu, que nunca morri de amores por essa corrente literária, me deparei com um sem número de conteúdo desse tipo.

Continue a ler Auto-ajuda…

É milagre?

Alguém sabe me dizer o que é um milagre?

Alguém, pelo menos, já viu algum milagre acontecer?

É milagre quando o cego enxerga?

É milagre quando o surdo ouve?

Continue a ler É milagre?

Ele, que se chama…

Muitos não percebem a sincronia e a mutualidade das diferenças.

Se eu parasse pra pensar na minha vida, certamente já teria desistido dela. Não que eu fosse corajosa o bastante pra descobrir o que vem depois, mas sabe aquele tal estado? A estagnação, a inércia por assim dizer… Era exatamente como eu me sentia. Não acredito que estivesse “doente”, mas sentia um desânimo, um desestímulo.

Continue a ler Ele, que se chama…

O que tinha de ser…

Leitores e amigos… Sei que estou em dívida com vocês e que deveria ter atualizado o blog com as novidades de São Paulo, mas eu tenho uma outra novidade que tem mudado a minha vida a cada dia.
Não consigo escrever sobre isso porque não consigo explicar de forma fiel o que realmente sinto, mas deixo com vocês uma música do incrível Tom na voz da imortal Elis, que traduz um pouco dessa minha nova experiência.

Continue a ler O que tinha de ser…

Me leiam…

Lembra quando eu te pedi pra ser o *crítico oficial dos meus textos? As idéias eram boas, mas desconexas, desorganizadas… Acho que era isso! Lembra ainda que, em uma das nossas conversas, você falou que bastava me *provocar pra que eu explicasse minhas idéias? E que eu precisava “desenhar” os meus textos pra que as pessoas me entendessem?

Continue a ler Me leiam…

Quem é gente, sente…

Gosto de não ter o que fazer enquanto o mundo só acontece, sem qualquer precedente. Não que tudo vá, de repente, se arrumar num piscar de olhos, mas… E a teoria do caos?

Mesmo sabendo que não possuo poder divino preciso me modificar,

Continue a ler Quem é gente, sente…